Searching...
domingo, 18 de maio de 2014

Os conceitos fundamentais da medicina tradicional chinesa

A Medicina tradicional chinesa está intrinsecamente relacionada com a cultura da China e não dá a ninguém o título de especialista nesta prática milenar. Neste artigo, vou falar sobre alguns conceitos básicos que nos levam a entender um pouco da lógica, crença e hábitos do povo chinês, porque no final está tudo interligado.
A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é ‘um sistema medicinal completo que possui um entendimento profundo das leis e os padrões na natureza e aplica-os no corpo humano’. A MTC procura entender as origens das doenças, como diagnosticar e prevenir as mesmas, mantendo o corpo sadio. É mais efetiva para dores, mas atua com muito sucesso nas doenças funcionais e do sistema nervoso.

A Teoria básica da MTC
Yin e Yang: este símbolo é um dos princípios fundamentais da medicina chinesa. A forma circular representa a perfeição do universo e as duas cores mostram a harmonia do mesmo, tudo tem dois lados – noite e dia, homem e mulher, inverno e verão – o pequeno círculo é o ‘abraço’ trocado entre os opostos, pois um precisa do outro. Não há dia sem noite, nem yin sem yang.
Os cinco elementos: de acordo com a astrologia chinesa, o universo é formado basicamente pelos cinco elementos – água, terra, metal, fogo e madeira. Estes elementos alinham em círculo, formando uma estrela que define as relações entre si, que são afinidade e repúdio. Por exemplo, a madeira transforma-se em fogo, logo a madeira é ‘mãe’ do fogo, possuem afinidade. Já a água apaga o fogo, então eles repudiam-se. Cada um dos cinco elementos apresenta ainda características como cor, estação do ano, hora do dia, sabor, órgão do corpo, sistema corporal, parte do corpo, parte da face, emoção e doença.
Qi e Xue (energia e sangue): aqui não se lê somente o ‘sangue vermelho’, mas todo o fluido líquido que corre pelo nosso corpo. Xue é a mãe do Qi, que carrega a energia e provém com os nutrientes para o seu movimento. Qi é o comandante do Xue, que guia o sangue através dos locais que ele precisa estar dentro do corpo humano.
Xue é o fluido que nutre e hidrata o corpo. Qi é a fonte de atividades do corpo, protege-nos de doenças e mantendo-nos aquecidos. Quando não há harmonia entre estas forças, o sangue acaba por sentir-se através de deficiência, estagnação ou aquecimento.

Sistema de meridianos (canais Jing Luo): Foram descobertos há 7000 anos, têm a função de carregar e distribuir o Xue e o Qi (sangue e enegia). Jing funciona como uma linha vertical, da cabeça aos pés. Enquanto Luo trabalha no meridiano do corpo, na horizontal.

Cada um dos cinco elementos citados anteriormente também é responsável por determinadas partes do corpo e a falta de equilíbrio de cada um, é um dos factores que causa as doenças. Quando estão equilibrados, promovem reações positivas do nosso corpo. Como exemplo: o elemento água quando é balançado promove a satisfação com o percurso da vida. Já a pessoa que nunca está satisfeita com nada, provavelmente tem uma deficiência neste elemento.

A alimentação está intrinsecamente ligada à saúde dentro da MTC, facto que está cada vez mais em moda no ocidente também. Dentro desta teoria, classifica as comidas como Yin (frutas e vegetais), Yang (carnes) e Neutras (sementes, oleaginosas, cereais, grãos, algumas frutas e vegetais como pera e maçã).
Os alimentos são ainda divididos em categorias – quentes, mornos, frios e gelados. Devem ser consumidos de acordo com as estações do ano, contrapondo com a temperatura da estação. No inverno, por exemplo, devemos comer alimentos quentes e no verão os frios.
As cores dos alimentos também são levadas em conta: amarelo – cérebro, laranja – coração e pulmão, verde – fígado, azul e/ou roxo – calmante, vermelho – fornece energia e vitalidade.
Já o sabor dos alimentos tem ligação com os órgãos do corpo humano: doce – baço e estomago, azedo – fígado e vesícula, amargo – coração e intestino delgado, salgado – rins e bexiga, picante – pulmão e intestino grosso.

Os métodos de diagnósticos usados pela MTC são a inspeção, o odor e o som, o questionário e o toque. Os principais tratamentos oferecidos são os seguintes:

Fitoterapia – através de chás, compressas com ervas naturais ou combinadas entre si.

Massagem – técnicas de fricção, amassamento e carregamento. Podem ser somente nos pés (que carregam terminações para cada parte e órgão do nosso corpo), conhecidas como ‘foot massage’ ou corporal. Há muitas contraindicações para a massagem, principalmente as dos pés. Entre as principais, estão os seguintes:
- Problemas sérios de pressão sanguínea;
- Doenças no coração;
- Durante o período menstrual;
- Gravidez;
- Problemas com sangramentos;
- Logo após as refeições;
- Raiva – quando está com muita raiva de algo ou situação, esta energia pode se espalhar pelo corpo.

Acupuntura – técnica que consiste em colocar agulhas nos pontos do corpo referentes a cada órgão que se deseja tratar. Saiba mais sobre acupuntura aqui.

Cupping ou Ba guan - é uma técnica que se coloca copos, geralmente nas costas, que fazem uma sucção das toxinas do corpo. As marcas provocadas no corpo levam de 5 a 7 dias para sair e isso poderá ser um problema para algumas pessoas recorrerem a esta técnica.

Gua Sha (esfoliação) - Gua significa raspar e Sha toxinas, então o tratamento consiste em arrancar as toxinas, passar espátulas no corpo até praticamente sangrar.

O Tai chi ou Taiji é considerada um tratamento preventivo pela MTC. Esta arte promove a circulação do Qi (energia) de forma harmoniosa pelo corpo.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Back to top!