Searching...
quarta-feira, 5 de março de 2014

O Pato-à-Pequim


Na China, o Pato-à-Pequim é considerado um dos pratos mais importantes na culinária nacional, só é comparável com a feijoada para os portugueses e os brasileiros.
O Pato de Pequim é servido desde a época imperial. O primeiro documento a descrever o pato assado na corte imperial vem da Dinastia Yuan. No século XV, quando a Dinastia Ming mudou a capital de Nanjin para Beijing, o pato continuou a ser uma das iguarias famosas da corte. De acordo com a tradição local, o primeiro restaurante a servir o pato-à-Pequim foi o Bianyifang, que abriu durante o reinado de Jiajing (1522-1566).
Este prato caracteriza-se pela pele fina e bem torrada, cortado na altura que será servido. Os patos são criados especialmente para o prato e abatidos após 65 dias, depenados e estufados para que toda a pele separa-se da gordura. A ave é fervida rapidamente e pendurada para secar por 24 horas, e é pincelada várias vezes, por dentro e por fora, com um xarope a base de mel, molho de hoisin (típico da culinária chinesa) e óleo de gergelim. Antes de colocar no forno, a cavidade do pato é completada com água quente e fechada. O tempo necessário para assar um pato, geralmente é entre 30 e 40 minutos, depende do tipo de forno, da temperatura e do tamanho do pato. Durante o processo, os patos são virados várias vezes para assegurar que a pele fica com uma cor castanha e brilhante.
Na China, os restaurantes famosos e especializados neste prato (muitos só servem este prato), possuem um certificado numerado e carimbado. É servido acompanhado de uma espécie de panqueca bem fina, salsa e um molho doce de feijão. A parte nobre da carne é fatiada na mesa e depois colocada sobre as panquecas, com o molho e o salsa. Enrola-se com as mãos ou com o auxilio dos pauzinhos e come-se. xD
Para terminar, aqui vos deixo um indicador que representa bem a popularidade deste prato, somente em Beijing, são diariamente servidos cerca de 3000 patos assados.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Back to top!